A Constituição do Brasil de 1988 e a Reforma Política

Autores

  • Filomeno Moraes Universidade de Fortaleza (UNIFOR)

Resumo

Não disponível

Biografia do Autor

Filomeno Moraes, Universidade de Fortaleza (UNIFOR)

Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Direito, Mestrado em Direito Constitucional da Universidade de Fortaleza, Professor Adjunto da Universidade Estadual do Ceará, Procurador do Estado do Ceará, Juiz (Jurista) Efetivo do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará.

Referências

ALENCAR, José de. Discursos parlamentares. Brasília: Câmara dos Deputados, 1977.

BONAVIDES, Paulo. Teoria constitucional da democracia participativa. São Paulo: Malheiros, 2001.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição Federal. 28. ed. São Paulo: Saraiva, 2002.

_________. Presidência da República. Casa Civil. Disponível em: www.presidencia.gov.br

COUTO, Cláudio Gonçalves. O avesso do avesso: conjuntura e estrutura na recente agenda política brasileira. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 15, n. 4, 2001, p. 32-44.

JASMIM, Marcelo. Francisco Campos e a crítica das constituições liberais. Trabalho apresentado ao 25º Encontro Anual da Anpocs, Caxambu, MG, 2001. Mimeografado.

KINZO, Maria D’Alva Gil. Radiografia do quadro partidário brasileiro. São Paulo: Fundação Konrad Adenauer, 1993.

LAMOUNIER, Bolívar. Partidos e utopias: o Brasil no limiar dos anos 90. São Paulo: Loyola, 1989.

LANE, Jan-Erik. Constitutions and political theory. Manchester: Manchester University Press, 1996.

LIMA, Martonio Mont’Alverne B. Jurisdição constitucional: um problema da teoria da democracia política. In: SOUZA NETO, Cláudio Pereira de; BERCOVICI, Gilberto; MORAES, Filomeno; LIMA, Martonio Mont’Alverne B. Teoria da constituição: estudos sobre o lugar da política no direito constitucional. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2003. p. 199-261.

LIMA JUNIOR, Olavo Brasil de. Democracia e instituições políticas no Brasil nos anos 80. São Paulo: Loyola, 1994.

_________. Eleições presidenciais: centralidade, contexto e implicações. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 14, n. 40, 1999, p. 11-30.

LOEWENSTEIN, Karl. Teoría de la constitución. 2. ed. Barcelona: Ariel, 1976.

MAINWARING, Scott. Brazil: weak parties, feckless democracy. In: MAINWARING, Scott; SCULLY, Timothy R. (Ed.). Building democratic institutions: party systems in Latin America. Stanford, CA: Stanford University Press, 1995. p. 354-398.

MARSHALL, T. H. Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MIRANDA, Jorge. Teoria do Estado e da constituição. Rio de Janeiro: Forense, 2002.

MOISÉS, José Álvaro; ALBUQUERQUE, José A. Guillon (Org.). Dilemas da consolidação da democracia. São Paulo: Paz e Terra, 1989.

MORAES, Filomeno. A discussão sobre o sistema de governo e seus parâmetros. Nomos – Revista do Mestrado em Direito da UFC, Fortaleza, v. 11/12, n. 1/2, jan. 1992/dez. 1993. p. 195-204.

_________. Direitos e garantias fundamentais e a realidade brasileira. In: TRINDADE, Antônio Augusto Cançado (Ed.). A incorporação das normas internacionais de proteção dos direitos humanos no direito brasileiro. San José, Costa Rica; Brasília: IIDH;ACNUR;CIVC;CUE, 1996. p. 471-484.

_________. A construção democrática. Fortaleza: Casa José de Alencar/UFC, 1998.

_________. A práxis da separação de poderes no Brasil contemporâneo. In: As ciências sociais nos espaços de língua portuguesa: balanços e desafios. Porto: Universidade do Porto, 2002. v. 1, p. 183-190.

_________; LIMA, Martonio Mont’Alverne B. Political parties and elections: the role of the Electoral Justice and legislation in the construction of democracy. Trabalho apresentado ao

º Congresso Mundial da International Political Science Association-IPSA, Durban, Africa do Sul, 2003.

NICOLAU, Jairo Marcondes. Multipartidarismo e democracia. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

O’DONNEL, Guillermo. Otra institucionalización. La Política – Revista de Estudios sobre el Estado y la Sociedad, Buenos Aires, n. 2, 1996, p. 5-27.

_________; SCHMITTER, Philippe C. (Ed.). Transições do regime autoritario. São Paulo: Vértice/RT, 1988. 3 v.

PAINE, Thomas. Rights of man. New York: Penguin Books, 1984.

PERELLI, Carina; PICADO, Sonia S.; ZOVATTO, Daniel (Comp.). Partidos y clase política en América Latina en los 90. San José, Costa Rica: IIDH/CAPEL, 1995.

PESSANHA, Charles. O Poder Executivo e o processo legislativo nas constituições brasileiras: teoria e prática. In: VIANNA, Luiz Werneck (Org.). A democracia e os três poderes no Brasil. Belo Horizonte: Ed. UFMG; Rio de Janeiro: IUPERJ/FAPERJ, 2002. p. 141-190.

PINTO, Antonio Pereira. Reforma política. Brasília: Ed. UnB, 1983.

PRZEWORSKI, Adam. The neoliberal fallacy. Journal of Democracy, jul./1992, p. 45-50.

REIS, Fábio Wanderley. Engenharia e decantação. In: BENEVIDES, Maria Victoria; VANNUCHI, Paulo; KERCHE, Fábio (Org.). Reforma política e cidadania. São Paulo: Perseu Abramo, 2003. p. 13-32.

_________; O’DONNELL, Guillermo (Org.). Democracia no Brasil: dilemas e perspectivas. São Paulo: Vértice/RT, 1988.

SANTOS, Fabiano. Escolhas institucionais e transição por transação: sistemas políticos de Brasil e Espanha em perspectiva comparada. Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 43, n. 4, 2000, p. 637-669.

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Regresso: máscaras institucionais do liberalismo oligárquico. Rio de Janeiro: Opera Nostra, 1994.

SARTORI, Giovanni. Engenharia constitucional: como mudam as constituições. Brasília, Ed. UnB, 1996.

SKIDMORE, Thomas E. Brasil: de Castello a Tancredo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

SUSTEIN, Cass R. Constitutions and democracies: an epilogue. In: ELSTER, Jon; SLAGSTAD, Rune. Constitutionalism and democracy. Cambridge: Cambridge University Press, 1998. p. 327-353.

TAVARES, José Antônio Giusti. Reforma política e retrocesso democrático. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1998.

VIANNA, Luiz Werneck. Travessia: da abertura à constituinte. Rio de Janeiro: Taurus, 1986.

_________. A transição: da constituinte à eleição presidencial. Rio de Janeiro: Revan, 1989.

WEFFORT, Francisco C. Qual democracia? São Paulo: Cia. das Letras, 1992.

Downloads

Edição

Seção

Artigos